INSS injeta quase R$ 1 bilhão na economia do Piauí só em 2010

TERESINA (PI) – Somente de janeiro a abril deste ano, o Instituto Nacional do Seguro Social – INSS, injetou na economia do Piauí mais de R$ 920 milhões com o pagamento de benefícios previdenciários, a maioria aposentadorias. Mensalmente, o Instituto injeta no Piauí mais de R$ 230 milhões só para pagar benefícios. Esse valor é superior ao que o Estado arrecada todo mês do Fundo Participação do Estado (FPE).

De acordo com dados da Gerência Executiva do Piauí, no primeiro quadrimestre deste ano o INSS, concedeu mais de 4,1 mil novos benefícios no Estado. Foram concedidos mais de 2 mil novos benefícios a trabalhadores urbanos e 2,1 mil benefícios a trabalhadores rurais. Com isso, as despesas do Instituto com pagamentos de benefícios subiram de R$ 230,7 milhões, em janeiro, para mais de R$ 231,7 milhões em abril de 2010.

Segundo o gerente-executivo do INSS no Piauí, Carlos Augusto Viana, hoje são mantidos no Estado mais de 458,8 mil benefícios no Estado. Deste total, mais de dois terços são benefícios pagos a trabalhadores rurais. “Isso comprova que a Previdência Social é hoje a instituição que mais promove distribuição de renda no Piaís”, diz o gerente.

PIB – Dados do Ministério da Previdência revelam que o Piauí tem a maior taxa de participação dos benefícios da Previdência Social no Produto Interno Bruto (PIB) na Região Nordeste. Os benefícios representam 15% do PIB do Estado. O pagamento dos benefícios previdenciários têm peso significativo no combate à pobreza no Estado, sendo responsável pelo resgate de 13,2% dos piauienses de debaixo da linha da pobreza.

O Piauí também se destaca pelo número de benefícios pagos na área rural. Do total de 458.8 mil benefícios pagos em abril, 305,2 mil são de trabalhadores do campo, enquanto 153,5 mil estão na área urbana. E o valor médio dos benefícios concedidos é, em sua maioria, igual a um salário mínimo.

Fonte: TV Canal 13

Categoria(s): Economia, INSS
Tag(s): , , ,

Se você gostou desse post ou tem alguma dúvida relacionada ao texto, deixe um comentário ou assine nosso feed e receba futuros posts e artigos em seu leitor de feed.

Deixe um comentário

(Obrigatorio)

(Obrigatorio)